Uma Luz para o Mundo

Uma Luz para o Mundo

Uma Luz para levar ao mundo uma mensagem de amor, é o que senti no dia 19 de agosto, quando estava em Valinhos e se destacava a luz junto a estátua de Nossa Senhora.

É a primeira vez que esta jornalista que vos escreve tem a oportunidade de acompanhar o percurso do dia 19 de agosto.

Segui à frente, na ideia de gravar imagens para o nosso blog do Raízes de Fátima. Estava tão bonito que gravei um vídeo para uma conversa peregrina. Depois deixarei o link.

Como foi o momento

A procissão decorreu desde o Santuário de Fátima até Valinhos, em memória da única aparição de Nossa Senhora aos três pastorinhos em Fátima que não ocorreu na Cova da Iria. Foi neste dia, em 1917, a Nossa Senhora falou que continuaria a ir à Cova de Iria no dia 13, em setembro e outubro, no último mês faria um milagre para que todos acreditem. A seguir, algumas imagens que ilustram o momento.

Neste dia, o Santuário não teve a tradicional procissão das velas, nem a saída da imagem peregrina. A cruz iluminada seguiu da Capela das Aparições…

Seguiu em direção ao caminho dos Pastorinhos…

Até chegar ao local da Aparição de Nossa Senhora em Valinhos, Aljustrel.

Um dos momentos mais emocionantes, quando só havia a luz direcionada para a estátua de Nossa Senhora e ouvia-se o canto da multidão – não se via onde estavam, ocultos pela escuridão e por entre as árvores.

Sabe porque Nossa Senhora aparece a 19 de agosto?

No dia 13 de agosto de 1917, uma multidão chegava para fazer pedidos, ver os Pastorinhos e testemunhar as aparições na Cova da Iria. Lúcia comenta que se sentiam como uma bola num jogo de crianças, pois as pessoas nos puxavam para o seu lado e faziam tantas perguntas, que nem conseguiam responder.

Nesse dia, também o Sr. Administrador foi a Aljustrel interrogar as crianças, na casa do Francisco e da Jacinta, na tentativa de revelarem o segredo. Como novamente não concordaram, pediu que os três Pastorinhos fossem levados até a casa do Sr. Prior.

Na casa do Sr. Prior, o Administrador insiste para que as crianças entrem em seu carro, para chegarem mais depressa à Cova da Iria. Os Pastorinhos entram no veículo e, traiçoeiramente, ele segue para Vila Nova de Ourém, levando-as até a sua casa e, como não consegue obter as respostas que desejava, encaminha-as então para a prisão local.

Durante o tempo em que estiveram presos, sofriam pelo abandono da família. Jacinta chorava muito e Francisco sugeriu que oferecessem este sacrifício pelos pecadores. Regressaram à casa depois de dois dias.

No dia 19 de agosto, Lúcia pastoreava o seu rebanho na companhia dos seus primos Francisco e João, na região do Valinhos. É quando pede para João ir chamar a Jacinta.

O trecho acima é do ebook Aparições de Nossa Senhora Senhora de Fátima – agosto.

Quer conhecer os detalhes dessa e de todas as seis aparições de Nossa Senhora em Fátima?

Baixe agora os ebooks gratuitos aqui.

Conheça a aldeia dos Pastorinhos – Aljustrel

Visita à Aldeia dos Pastorinhos

Aljustrel e Valinhos
Toda história tem um começo, a das aparições em Fátima é na vila de Aljustrel, a aldeia dos três Pastorinhos.
O nosso percurso de visita guiada, de experiência, dista a poucos 3Km do Santuário de Nossa Senhora de Fátima, quando o peregrino tem a oportunidade de conhecer os locais de aparição do Anjo em 1916 (Poço do Arneiro e Loca do Anjo), as casas onde moraram as crianças e onde a Nossa Senhora apareceu aos Pastorinhos a 19 de agosto de 1917, a única das seis aparições que não aconteceu na Cova da Iria (local do atual Santuário).

Ao longo do nosso percurso o peregrino terá a oportunidade de conhecer fotografias antigas de diversos locais, conhecer detalhes da história dos Pastorinhos de Fátima, para “transportá-lo” à Fátima de 1917.

Os nossos peregrinos têm comprovado ser uma experiência emocionante!

Saiba mais em Experiência Aljustrel, clique aqui.

Uma Luz para o Mundo